Varal de Cordéis Joseenses

Contato: prbarja@gmail.com

(Sugestões de temas são bem vindas!)



segunda-feira, 17 de maio de 2010

Cordel de Sonetos

Saiu o primeiro volume do "Cordel de Sonetos", com poemas compostos entre 1988 e 1992. Capa clássica, sem ilustrações, como era comum nos cordéis do início do século XX.

A seguir, um soneto antigo que agora "ganha mundo" através do cordel:

SONETO SOBRE A LINHA DA VIDA

A Vida é como linha sinuosa:
é ponto de partida sem chegada.
Não se cala a palavra já falada
nem há morte que mate a cor da rosa.

Seguindo nessa estrada curva e torta,
às vezes, quer-se achar uma certeza,
mas tudo nunca passa de surpresa:
mal vem o dia, a noite turva o corta.

Como uma sinfonia inacabada,
a vida de uma Vida é indefinida
- as águas de um rio não ficam paradas

e, num desequilíbrio sobre a Vida,
não há saída, vejo: não há nada
- caminho, então, sobre a linha partida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos (seleção)

Loading...