Varal de Cordéis Joseenses

Contato: prbarja@gmail.com

(Sugestões de temas são bem vindas!)



sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Para Catulo (o romano)


SEXTILHA PARA CATULO

Faz muito tempo, meu povo
- para lá de 2 mil anos -
que esse mestre da poesia
floresceu entre os romanos;
apresento-lhes CATULO
e seus versos soberanos!

(Paulo Barja)


FRAGMENTO 5
(Catulo, na tradução de Haroldo de Campos)

Vivamos minha Lésbia, e nos amemos,
e as graves vozes velhas - todas -
valham para nós menos que um vintém.
Os sóis podem morrer e renascer:
quando se apaga nosso fogo breve
dormimos uma noite infinita.
Dá-me pois mil beijos, e mais cem,
e mil, e cem, e mil, e mil e cem.
Quando somarmos muitas vezes mil
misturaremos tudo até perder a conta:
que a inveja não ponha o olho de agouro
no assombro de uma tal soma de beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vídeos (seleção)

Loading...